O que são "Slings"?

Sling é todo carregador de bebê não estruturado, que permite formar uma espécie de saco ou rede, onde se carrega o bebê próximo ao corpo em várias posições. Trata-se de uma versão moderna dos antigos carregadores de bebês utilizados há séculos por diversas culturas (indígenas, africanas, asiáticas e indo-americanas).

Instintivamente, esses povos descobriram que a relação mãe-bebê, quando prolongada para fora do útero, proporciona à criança um desenvolvimento de forma saudável e segura.

Nessas culturas, onde se utiliza os slings frequentemente, os bebês choram muito menos que nas culturas que não possuem esse hábito. Em algumas delas, inclusive, não há sequer uma palavra que signifique cólica. Os bebês permanecem juntos de suas mães o tempo todo, com livre acesso ao seio materno e vendo o mundo do mesmo ponto de vista que sua mãe

Através da sabedoria dessas culturas e entendendo como eram as condições intra-uterinas, antes do nascimento, podemos tirar lições valiosas sobre como ajudar nossos bebês na adaptação à vida extra-uterina.


"São os relacionamentos, mais do que a exposição exagerada a brinquedos e equipamentos modernos, que contribuem para o desenvolvimento do seu bebê"


Benefícios do uso do sling


A chamada teoria da exterogestação afirma que os bebês
humanos estão entre os mais indefesos de todos os mamíferos.

Nos primeiros três meses de vida, o bebê humano é tão imaturo que seria benéfico a ele voltar ao útero sempre que a vida aqui fora se tornasse difícil.

No útero materno e em sua posição fetal, o bebê ficava apertadinho, quentinho, ouvindo o coração da mãe e sendo embalado constantemente para frente e para trás, conforme a mãe se movimentava.

A reprodução das condições do ambiente uterino proporciona um efeito calmante nos bebês, especialmente para bebês de até três meses de idade, fase em que as crises de choro e cólicas são mais frequentes.

É através do toque e do cheiro que os bebês estabelecem seu primeiro contato com o mundo e criam laços afetivos com seus pais. Dessa forma, pegar no colo, conversar, amamentar, embalar e confortar são alguns exemplos de atitudes de amor e carinho, fundamentais para estreitar ainda mais o vínculo entre você e seu bebê.

Além disso, transportar o bebê no colo permite que ele veja o mundo como você o vê. Quando o bebê é erguido, seu campo de visão se expande e ele passa a enriquecer suas experiências a partir da observação das atividades cotidianas de seus pais, dentro de um grupo social. Dessa forma, você estará ajudando a constituir um poderoso estímulo ao desenvolvimento cognitivo e social de seu bebê.

Veja o que o Dr Paulo Siufi fala sobre as vantagens do uso do sling.

Existem diversos tipos de slings

A depender do tamanho, idade e peso do bebê, das necessidades da família e quem irá carregar esse bebê, cada modelo e tipo de tecido poderá ser mais ou menos adequado.
Os mais conhecidos e usados hoje no ocidente são:


Ring Sling (ou sling de argolas)
Indicado para o uso a partir do Nascimento.
Pode ser menos confortável para bebês maiores e mais pesados por concentrar o peso apenas em um ombro do adulto.

Atenção: este modelo pois as argolas, se não forem adequadas, podem se romper. NUNCA compre argolas de madeira, acrílico ou plástico pois oferecem risco de acidentes. As ideais são de alumínio anodizado ou nylon injetado. 









Wrap Sling

Modelo mais conhecido. Trata-se de uma longa faixa de tecido sem costuras que deve ser amarrada aos corpos do adulto e do bebê e pode ser usada desde o nascimento. Pode ser de tecido rígido (geralmente tecidos de tear, desenvolvidos especificamente para carregadores) ou malhas.

Atenção: malhas 100% algodão podem deformar com o tempo e o peso do bebê se tornando menos confortáveis para bebês mais pesados e maiores. Atente-se sempre à integridade do tecido para que não ocorram acidentes. Caso tenha algum furo, o tecido poderá se rasgar durante o uso.





Meh Dai / Mei Tai
Modelo tradicional asiático, consiste em um painel com alças e cinto pré costurados. Não requer nenhuma habilidade específica para amarração.
Quanto à idade apropriada, o modelo tradicional deve ser usado a partir de quando o bebê já se senta mas há o modelo “evolutivo”, que pode ser usado a partir de 3 meses de idade pois oferece ajustes extras para apoio da cervical e diminuição da largura do painel.

Atenção: o painel deverá apoiar as pernas do bebê de um joelho ao outro, mantendo a posição ergonômica.





Pouch Sling
Como este modelo não oferece ajustes, é indicado para o uso com bebês que já sustentam bem a cabeça e coluna, ou seja, já se sentam sem apoio. Por não ter argolas ou amarrações, é um dos modelos mais práticos possíveis.

Atenção: este modelo precisa ser feito sob medida e as costuras muito bem reforçadas.












A Dona Pipoquinha produz o Pouch Sling, o Meh Dai e o Wrap Sling, entre outros produtos.


Clique para ser direcionado para a nossa loja virtual