Relato de Parto- Cecília

Eu já vinha sentindo contrações leves, sem ritmo desde os 7meses, mas não era nada demais apesar de ser uma sensação que eu não havia sentido nas outras vezes... A DPP (data provável prevista para o nascimento) era dia 17/03, meu aniversário.

No domingo dia 12/03, comecei a sentir contrações mais fortes, doloridas mas suportáveis e que chegavam a ter intervalo de 5 minutos por uma ou duas horas mas paravam e demoravam horas pra voltar. Tinha um corrimento branco acontecendo ali tbm mas eu não dei muita atenção. 
Ainda não tínhamos engatado no trabalho de parto de verdade... Passei a semana toda assim, nesse chove - não molha.

Na segunda seguinte, dia 19/03, acordei com um sangramento e contrações fortes porém sem ritmo. Corri pra maternidade para ver se estava tudo bem (principalmente por causa do sangramento né).
Fui dispensada, óbvio! Não tinha dilatação, não tinha contração ritmada, "claro que não teria bebê agora"! 😑
Fui no posto em que fiz o acompanhamento pré natal, mesma constatação: sem dilatação e batimentos cardíacos fetais satisfatórios. Infelizmente a médica do pré Natal (e o protocolo da maternidade) não podia fazer muita coisa enquanto eu não completasse as 41 semanas. Ela marcou meu retorno pr'aquela quinta feira com a recomendação de "se sentir qualquer coisa diferente disso, volta aqui ou vai na maternidade!". Na quinta eu completaria as 41semanas pelo cálculo da primeira ultrassonografia...

  • Fui pra casa frustrada naquela segunda-feira e, pra ajudar, recebemos uma linda notificação judicial de um processo meio atravessado contra o meu marido, então, bela segunda! Rsrs

    Passei a terça e quarta envolvida com ajudar meu marido com a documentação do processo, nem me lembrava que tinha que parir em breve. O sangramento continuava mas não era intenso e as contrações só vinham à noite, em repouso, cada vez mais doloridas mas ainda sem engrenar um ritmo.

    Na madrugada de quinta, logo antes de amanhecer, levantei pra fazer xixi e percebi que estava com a roupa e a cama molhadas. Achei estranho mas achei que fosse xixi né! Não tinha mais sangramento... Troquei de roupa e voltei a dormir. Precisava descansar pq naquela tarde eu tinha que acompanhar o marido na defensoria pública pra apresentar a documentação de defesa do processo e tinha a consulta no posto. 

  • Como Alice estava na escola e Matheus não estava em casa, fiquei na cama até por volta das 11hs, sem contrações. Devíamos estar às 12hs na defensoria... Foi quando percebi uma certa quantidade de líquido escorrendo pelas pernas. Logo achei que fosse sangue! Não era! Um líquido um pouco viscoso, transparente e sem cheiro... Será a bolsa? Não foi uma cachoeira como nos filmes... Só escorria pelas pernas de acordo com meu movimento, ou os movimentos da Cecília. Será xixi? Ela está pressionando a bexiga?

    "Não vou na defensoria com você". "Ou vou?" é agora? Não dava pra adiar o agendamento, se tratava de processo com prazo curto de defesa e defensor público tem mais gente pra atender... Fui! Vamos lá, não sabia se era a bolsa que havia rompido e, se fosse, não queria estar sozinha em casa se precisasse de ajuda.
  • As contrações começaram a apertar. Não sei se era o estresse da situação ali ou o medo do parto batendo. Entraram num ritmo: 4 por hora.

    Resolvemos a questão urgente do processo, fomos almoçar no shopping e aproveitar pra comprar umas coisinhas de farmácia que ainda faltavam (eu estava andando no shopping de fralda geriátrica, "vazando" a cada passo que eu dava. Pensa!)
    A consulta era às 15:30hs. Comemos e eu percebi que já não ia conseguir ir à farmácia ou ver qualquer outra coisa no Shopping. Estava sentindo como se algo estivesse saindo "lá embaixo", uma pressão muito leve, como se tivesse um absorvente interno escapando do lugar. Vamos embora!
    Fui fazer xixi e trocar a fralda 😮, tinha mesmo algo saindo, estava uma parte grudada na fralda e terminou de sair quando puxei. Socorro! Parecia uma borracha branca, com muco, sem sangue. O tampão! E vaza líquido... Contrações pararam. . 
    Chegamos pra consulta no posto. Disseram que ia demorar... "olha, estou de 41 semanas e hoje começou a vazar um líquido... Realmente preciso ver a Dra" Daí, todo mundo desesperado ao saber que eu "estava vazando um líquido"... "A bolsa estourou!" Calma gente! Estou bem! "Chama a médica!" Calma gente! Estou bem! "Quer que chame a ambulância?"
    Calma gente! Estou bem!

    A médica me chamou. Pressão arterial normal, batimentos fetais acelerados. Fez o toque, 1cm de dilatação (o mesmo centímetro da consulta de rotina da semana anterior, que ela examinou por conta das contrações). "Líquido abundante presente na luva", ela avisou pra residente que estava anotando os dados no computador.
    Encaminhamento para a maternidade. "Eba, Cecília vem hoje!"

    Liguei pro meu pai: "me dá carona pra ir ali buscar Cecília?"
    Liguei pra cunhada: "pode cuidar da Pipoquinha por hoje?"
    Marido, super tranquilo ao meu lado o dia todo. Foi buscar a Alice na escola enquanto eu tomava outro banho e me preparava...
    "Mamãe vai no hospital buscar Cecília e volta daqui uns dias tá?"
    "Tá! Traz a Cecília, quero ver ela!"
    E vamos pra maternidade de mala e cuia.
  • Chegamos na maternidade por volta das 18hs. ficha feita, logo fui chamada pra avaliação. O marido não pode entrar. 

  • Apesar de ter trocado duas vezes durante a tarde a linda fralda geriátrica que eu estava usando (Plenitude Active, é ótima, super discreta, tipo calcinha! #Ficaadica), o médico inicialmente disse que a bolsa não havia rompido, que tinha líquido suficiente. Mesmo 1cm de dilatação, contrações simplesmente sumiram pra não voltar mais, mas os batimentos cardíacos dela estavam chegando aos 180.
    Depois, ao ler meu prontuário, viu que eu já tinha duas cesarianas, ambas com pós datismo (quando passa de 41semanas) e pediu a minha internação.

    Fiquei, infelizmente, sozinha no pré parto aguardando a troca de plantão, enquanto meu marido fazia a parte burocrática de documentação na recepção.
    Quando a médica que estava assumindo o plantão passou na sala de Pré parto para me ver, já eram quase 20hs e nenhuma alteração no meu quadro, sem contrações e líquido vazando. Vamos pra cesarea. Me atrevi a perguntar direto pra obstetra "se ele podia acompanhar o parto" e ela prontamente autorizou. Ufa! No parto da Alice não deixaram...
    Ninguém sabia me explicar o motivo do meu marido não ter entrado ainda... Fui levada pra sala de cirurgia e nada dele.
    Falei com as enfermeiras que a médica autorizou a entrada dele pra me acompanhar no parto. Só então foram ver o pq ele não havia entrado comigo já no pré parto... Buscaram ele! . 
    Me deitaram na mesa de cirurgia, vem anestesista, vem sonda, campo cirúrgico sobe, vem equipe, que agonia! Que medo da anestesia não pegar. Tem certeza que pegou? Começaram a cortar, só então o marido entra e se senta ao meu lado. Muitas mãos me sacodindo. Muitas mãos dentro da minha barriga. Estou lenta, dormente.

    • Marido levanta pra ver além dos tecidos, ela está saindo! Já saiu chorando, engasgando no líquido amniótico. 
    • 21:01hs. 50cm. 3,145kg.  
    • A médica ri. "Tão vermelhinha!" Marido tá apaixonado tirando foto e rindo. 
    • Levaram ela, não a vi. 
    • Papai foi atrás pra acompanhar e tirar mais fotos. Muitas!

    • A mim, restaram as mãos me revirando por dentro. Uma queimação horrível "no estômago/peito", não senti isso das outras vezes, é normal? O anestesista vem "Parece que estão colocando fogo aí dentro?", mexe no meu soro, fico mais lenta. Trouxeram ela pra eu ver, papai tira foto, me dá um beijinho e é conduzido pra fora do centro cirúrgico. 
  • Fui pra enfermaria, vem o marido pra trazer as bolsas, mas não veio a Cecília ainda. Não posso levantar a cabeça, ainda tudo dormente. "Tá tudo bem?"
  • "Tá sim."
    Quase meia noite a trouxeram, colocaram pra mamar e nos deixaram. O marido/papai não podia ficar "em respeito à privacidade das demais", a amiga ficou.
    Tivemos alta 3 dias depois, tudo bem, tudo em ordem conosco. Vamos pra casa!
Mamando no sling com 3 dias, saindo da maternidade.

0 Comentários