10 Razões Para Não Carregar Seu Bebê Virado Para Frente

Traduzido integralmente de http://www.boba.com/nine-reasons-not-to-carry-your-baby-facing-out

Dr. Catherine Fowler da Austrália, como relatado por CBS.com em 2011, disse que os pais que carregam seus bebês virados para frente são "cruéis e egoístas". Na verdade, ela disse que eram "inadvertidamente cruéis". Eu não estou aqui para julgá-los, senhoras e senhores! Uma caminhada no  quarteirão com o seu bebê na posição virada para a frente provavelmente não vai causar estragos em desenvolvimento ou à saúde do seu filho. Eu não acho que nenhum pai que carrega seus pequeninos sejam cruéis. Mas quando você começa a pensar que talvez o seu bebê deva mudar as perspectivas e encarar o mundo de frente, aqui estão algumas razões a considerar em não deixar o seu bebê nessa posição:
1. Não dá suporte às pernas do bebê
A parte superior das pernas do seu bebê devem ser trazidas até pelo menos a altura do quadril, se não mais alto. Isto só é possível se o tecido em um porta-bebê cobre toda a parte de trás da coxa até o joelho, ou se o carregador tiver suporte para os pés.
Quando o bebê está virado para a frente com as pernas sem suporte, não é que somente suas pernas estejam balançando - a espinha e os quadris também estão sem suporte, e não há simplesmente nenhum lugar para o bebê "sentar".
Segundo a pesquisa médica do Instituto Internacional de Displasia de Quadril e sobre a biomecânica infantil de diferentes tipos de porta bebês. Um carregador de bebês que suporte as pernas mais altas, incentiva o desenvolvimento adequado do quadril. Carregar de frente não dá suporte a pequenos quadris. 
Bebês já diagnosticados com displasia de quadril deve passar longe de carregadores voltados para a frente.


2. Torna difícil para o usuário transportar o bebê
É muito mais difícil de carregar algo que curve para fora do seu corpo do que algo que abraça seu corpo. 
Com um carregador de frente, o usuário tem uma carga estranha e muitas vezes acaba arqueando as costas para compensar o centro de gravidade. Os corpos dos bebês são naturalmente adaptados para serem carregados voltados para você.

3. Coloca o seu bebê em uma posição de arco, colocando pressão sobre a coluna
Estender a coluna (como se espreguiçar depois de acordar de um cochilo), não é prejudicial ou "ruim". O problema surge quando você comprime a coluna em côncavo sob uma pressão. Colocar uma criança em um portador de frente estica a curvatura arredondada, naturalmente convexa da sua coluna para uma posição côncava. Com nada a que se agarrar, músculos abdominais fracos e ombros retraídos, a pelve da criança se inclina para trás e é forçada a não apenas carregar o peso de seu próprio corpo, mas também a absorver a força de cada passo que o carregador dá - tudo isso em sua pequena e comprometida coluna.

4. Coloca uma pressão indevida sobre a virilha
Atrito não é divertido. Ser suspenso por suas partes mais sensíveis não é o ideal para os bebês, especialmente para os meninos. Pode causar infecção urinária, inchaços, irritações e até mesmo problemas de circulação de sangue no local.

5. Pode estimular demais o seu bebê
Os bebês podem ficar de frente para seus pais e ainda experimentar o mundo à sua volta, absorvendo em seu próprio ritmo. É muito fácil para uma criança pequena ficar sobrecarregado com o excesso de luzes, pessoas, carros e coisas a processar. É comum que bebês durmam logo nessa posição. Mas não é que isso seja saudável, é muito provável que seja sinal de cansaço mental.

6. Não ter onde apoiar a cabeça ou o pescoço
Asfixia posicional é possível quando os bebês não têm controle do pescoço e seu queixo cai em direção ao seu peito. Bebês pequenos nunca devem ser colocados em uma posição que pode comprometer as suas vias respiratórias. 
Consumer Products Safety Commission dos EUA aprovou recentemente uma lei em que os rótulos dos cangurus que orientam carregar o bebê voltado para a frente devem indicar que a posição não deve ser utilizada até que o controle adequado da cabeça / pescoço seja alcançada

7. Torna mais difícil a Termorregulação 
A posição flexionada que um bebê assume no peito de sua mãe, quando de frente para ela é mais eficiente na conservação de calor do que quando o peito está exposto. O bebê também tem mais células de gordura (isolamento) na sua parte de trás do que na frente.
8. Mais difícil de responder aos sinais do bebê

Sem contato visual é mais difícil de se comunicar com o seu bebê, verificar as suas vias respiratórias, suas caretinhas, e conhecer as suas necessidades. Há um estudo legal que mostra que até mesmo carrinhos de bebê interferem com a sua capacidade de interagir e responder ao seu bebê quando virados para frente.

9. Joga para frente o centro de gravidade do bebê
Na maioria das vezes o usuário vai intuitivamente dar seus dedos indicadores para o bebê agarrar-se e estabilizar-se, ou o usuário vai tentar apoiar as pernas do bebê levantando-as à frente. 
Sem assento e nada a que agarrar-se à sua frente é difícil para o bebê não arquear as costas sob o peso de seu próprio corpo.


10. Pode não ser tão maravilhoso para as suas costas também
Transportar uma carga com uma coluna arqueada vai lhe dar uma tremenda dor nas costas.




Concluindo, levar o seu bebê virado para a frente não é a melhor opção. Não é "cruel", mas não é tão ideal. Abraçar seu bebê, ou tê-los abraçando você é o que seu bebê está adaptado para fazer e caminho mais natural a percorrer.
10 Razões Para Não Carregar Seu Bebê Virado Para Frente 10 Razões Para Não Carregar Seu Bebê Virado Para Frente Reviewed by Thaynara Lourenço on quarta-feira, dezembro 07, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.